domingo, 28 de outubro de 2012

Só pra constar

Não sei se faço parte do mundo em que me encontro.
Não quero pertencer a um lugar onde se cultua o corpo perfeito
enquanto as almas ficam cada vez mais deformadas.
Onde milhares de pessoas vão a um show ouvir "ai se eu te pego"
e são incapazes de ir à praça pública manifestar sua indignação
com o sistema em que vivemos.
Um lugar onde ladrões estão em mansões, e trabalhadores em casebres.
Onde crianças passam fome, e cães têm tratamento vip.
É o país do "jeitinho", do querer levar vantagem em tudo.
O país com a maior diversidade racial e cultural e o mais preconceituoso.
Um país que elege palhaços e corruptos e critica a política.
Temos a mais pesada carga tributária, e os maiores índices de violência.
Temos uma educação de péssima qualidade,
e uma selvagem desigualdade social.
Mas e daí?
Somos a 7ª maior economia do planeta e temos o bolsa família.
É muito mais fácil fechar os olhos para os problemas e assitir o futebol.
Afinal, somos o país do futuro!


Lílian Terra

-

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Grande Calvin!


O seu santo nome

Obra: The Muse ar Sunrise 1912, Alphonse Osbert
"Não facilite com a palavra amor.
Não a jogue no espaço, bolha de sabão.
Não se inebrie com o seu engalanado som.
Não a empregue sem razão acima de toda a razão (e é raro).
Não brinque, não experimente, não cometa a loucura sem remissão
de espalhar aos quatro ventos do mundo esta palavra
que é toda sigilo e nudez, perfeição e exílio na Terra.
Não a pronuncie."

de Drummond, meu preferido.

-


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

As palavras borbulham 
em minha cabeça;
se desinquietam,
se entrelaçam,
formam versos.

E ao saírem pela 
minha boca
se enrolam, silenciam,
se esvão.

Mas no papel 
se realinham,
brincam, salpicam
em poesia destrambelhada.

As palavras são armas,
o silêncio é meu escudo.


Lílian Terra

-

sábado, 13 de outubro de 2012


E em seu colo eu pude despejar
toda a carga dos meus 
sentimentos perturbados,
e descobri em você
tudo o que falta em mim.
Ainda que sejamos assim,
tão diferentes.

Peças iguais não se encaixam!


Lílian Terra

-


quinta-feira, 11 de outubro de 2012

O Trovador Solitário


27/03/1960 - 11/10/1996


"E há tempos 
nem os santos têm ao certo 
a medida da maldade.
Há tempos 
são os jovens que adoecem. 
Há tempos 
o encanto está ausente, 
e há ferrugem nos sorrisos, 
e só o acaso estende os braços 
a quem procura abrigo e proteção."


Há tempos - Renato Russo


segunda-feira, 8 de outubro de 2012

O silêncio desta noite 
é quase ensurdecedor.
Meus pensamentos 
parecem travar uma batalha
contra a minha sanidade.

Pasmo-me diante das curvas 
que faz o destino e deparo-me 
com seu semblante em cada esquina.

Meu coração quer descansar,
mas minha mente não.
Eu posso não cair,
se você me der a mão.

Lílian

-

domingo, 7 de outubro de 2012

sábado, 6 de outubro de 2012

Quando o cotidiano me sufoca,
eu posso me fechar num canto qualquer
e me encontrar na solidão do meu eu.
As lágrimas que comprimem meu ser
me fazem levantar mais forte
e desembaçam a minha visão.
A poesia me faz enxergar
o que ninguém mais pode ver,
e a dor, que tanto me distrai,
é inerente a quem tem a sensibilidade assim,
tão aflorada.

Lílian Terra

-

Páginas